Flamengo vence Grêmio no Maracanã com atuação “política”e avança para a final da copa do Brasil.

Apesar da pressão do time gaúcho, rubro negro venceu no Maracanã e enfrenta o São Paulo na final.

Pressão Gremista e pouca criatividade rubro negra.

O Flamengo venceu o Grêmio pelo placar mínimo pelas quartas de final da copa do Brasil no Maracanã,o rubro negro avançou para mais uma final de copa do Brasil, e agora enfrenta o São Paulo na final da grande final.

O rubro negro iniciou o jogo pressionando o tricolor gaúcho na saída de bola, criando boa chance no início do primeiro tempo para defesa de Gabriel Grando, mas essa pressão flamenguista não durou muito e o time gaúcho passou a tomar conta das ações ofensivas no jogo. Pulgar errava muito e Léo Pereira lançava muitas bolas da defesa, o que dificultava descidas ofensivas criativas.

Filipe Luís e Varela defendiam bem os espaços, e o Grêmio tentava acionar os cruzamentos na entrada da grande área flamenguista, mas a zaga rubro negra se defendia bem a essa opção do time de Renato Gaúcho. O Grêmio então passou a triangular próximo à área flamenguista e começou a trazer perigo real a defesa, com chutes de Suárez e Bitelo dentro da área, Matheus Cunha fez boas defesas para evitar o gol gremista.

Filipe Luís teve atuação segura contra o Grêmio.

O mengão tentou chegar mais a frente, e em uma boa triangulação pela esquerda, Pulgar achou Gérson, que tocou na área para Arrascaeta girar em cima da zaga e bater com força no gol de Gabriel Grando, que espalmou para fora.

Grêmio ofensivo & Pênalti para tranquilizar.

Léo Pereira teve atuação regular no jogo de ontem.

O Flamengo voltou para o segundo tempo sem a mesma pegada do início do primeiro tempo, com a equipe espaçada e com dificuldade de aproximação entre os jogadores e meio-campo e ataque, já que Sampaoli decidiu voltar para o 4-4-2 em tradicional que vem utilizando e dando mais espaço aos volantes, Victor Hugo & Gérson, o que não resultou em criatividade para o ataque flamenguista e falta de opção nos passes, além de não ter dado compactação para a equipe.

Arrascaeta foi o melhor jogador do setor ofensivo do Fla.

Matheus Cunha seguia sendo o destaque da equipe rubro negra com boas defesas, impedindo que o adversário abrisse o placar e ajudando muito na saída de bola. O Grêmio seguiu tentando, Suárez chutou forte, a bola explodiu no peito de Matheus Cunha aos 7′, e em seguida aos 13′ com Ferreira acertando a trave, e a pressão gremista seguia, mas aos 28′ da segunda da etapa, em um cabeceio de Léo Pereira para o gol gremista, onde a bola tocou no braço do zagueiro Rodrigo Ely, o Árbitro Bráulio da Silva Machado foi chamado pelo VAR e apontou Pênalti para o, Fla, Arrascaeta bateu e acabou com a pressão gremista, tranquilizando a nação e levando o rubro negro a mais uma final de copa do Brasil, dessa vez contra o time de seu ex comandante, Dorival Junior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *